A privatização do Ginásio do Ibirapuera

26/08/2005 15:50:00

O governador Geraldo Alckmin vai entregar para a iniciativa privada um dos maiores patrimônios do Estado de São Paulo, o Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães, que inclui o Ginásio do Ibirapuera. O Ginásio já foi interditado por falta de segurança e, provavelmente, vai ser entregue à iniciativa privada por falta de investimento.

Há algum tempo o governo do Estado vem emitindo sinais de que pretende terceirizar o Esporte no Estado de São Paulo. As iniciativas da Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer se concentram na concessão de verbas para associações, entidades esportivas, federações e representantes do terceiro setor, muitas vezes distribuídas por afinidades políticas. O evento mais significativo dessa Secretaria envolve a realização dos Jogos Abertos do Interior, com mais de 80% de verbas vinculadas do Governo Federal. No mês passado um Decreto do Governador retirou 22 milhões do orçamento da Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer em 2005, para a administração da Secretaria de Recursos Hídricos. O orçamento que já era pífio e o mais baixo entre todas as Secretarias, caiu de 81 milhões para 59 milhões de reais. Essa é a prova de que o governo do Estado não tem política pública para o Esporte e transfere a responsabilidade constitucional que assegura a todo cidadão o direito ao Esporte, para a iniciativa privada. Ou seja, o cidadão continuará a ter direito ao Esporte, desde que pague para participar.

Essa tem sido a administração do Governo do Estado São Paulo, que joga pesadas taxas de pedágio sobre os ombros do cidadão, que não prioriza os anseios populares e dilapida o patrimônio público, a fim de que a iniciativa privada se apresente como solução para o problema, numa demonstração tácita de incompetência administrativa.

Como sempre, a justificativa será de que não haverá prejuízos aos usuários. Ora, as empresas privadas não vão participar desse empreendimento para fazer filantropia, mas sim, para buscar o lucro fácil, líquido e certo, que envolve a paixão do brasileiro pelo Esporte.

Hoje, o Ginásio do Ibirapuera é considerado o centro dos eventos esportivos, sociais e culturais do Estado de São Paulo. Isso porque, as grandes finais de campeonato, os jogos internacionais, os congressos religiosos, os torneios de quase todas modalidades esportivas promovidos por Federações e Confederações e os shows musicais, acontecem no Ginásio do Ibirapuera.

No entanto, boa parte de todos esses eventos tem cunho popular e são desobrigados de pagar uma taxa de utilização, cobrado pela administração do ginásio. Ora, com a privatização do Ginásio do Ibirapuera, todos os segmentos da sociedade sem fins lucrativos, estarão excluídos de qualquer tipo de evento no ginásio, uma vez que a iniciativa privada não vai abrir espaços para os grupos que hoje estão isentos de pagamento.

Com o excesso de arrecadação do governo estadual, tudo indica que a deterioração do Ginásio do Ibirapuera tem sido proposital, no sentido de entregar esse patrimônio do Estado de São Paulo para a iniciativa privada. Esse é um governo que cumpre o que fala: vai acabar vendendo todo o patrimônio do Estado de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.