Abuso de autoridade e corrupção motivam maioria de investigações contra delegados

03/08/2010 16:08:00

Investigação

 

 

Com informações incompletas a Secretaria de Segurança Pública respondeu o requerimento dos deputados Rui Falcão e Vanderlei Siraque a respeito das investigações realizadas pela Corregedoria da Polícia Civil para apurar o envolvimento de cerca de 800 delegados em diversos crimes.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo no início do ano, o número de delegados investigados representava 24% do total e incluía nomes importantes da Polícia Civil no Estado.

Os deputados petistas então solicitaram que a Secretaria de Segurança Pública do Estado fornecesse o número exato de delegados integrantes dos quadros da Polícia Civil de São Paulo; o número exato de procedimentos em andamento na Corregedoria da Polícia Civil referentes à investigação de irregularidades funcionais ou crimes envolvendo delegados de polícia; e, por fim, os nomes e classes dos delegados de polícia investigados, bem como o número da sindicância ou processo administrativo e a irregularidade funcional ou crimes que cada um está respondendo.

A Secretaria enviou apenas o número de procedimentos envolvendo delegados em 2009, com a classificação das infrações. Foram, no total, 857 procedimentos instaurados, a maioria ligada a prevaricação, abuso de autoridade e corrupção. Também há investigações envolvendo delegados em formação de quadrilha, tortura, enriquecimento ilícito, homicídio, entre outros.

Os deputados Rui Falcão e Vanderlei Siraque afirmam: “ para que a polícia possa cumprir seu dever constitucional de garantir a segurança da população é indispensável que seus integrantes sejam honestos, tenham conduta ilibada e comprometimento com a causa pública. Os que não possuírem esses requisitos devem ser expulsos e, para que isso ocorra, a corregedoria da Polícia Civil deve ter uma atuação rigorosa, sem corporativismo e célere.”

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.