Alckmin deixou de cumprir promessas sobre transportes

25/08/2014

Sem compromisso

O governador Geraldo Alckmin chegará ao fim do seu atual mandato sem cumprir promessas na área de transportes –uma de suas principais vitrines na disputa deste ano– feitas na campanha eleitoral de 2010.

O tucano também deverá ter dificuldades para atingir as metas do PPA (Plano Plurianual) 2012-2015 para a área de saneamento.

A Folha realizou levantamento das promessas feitas pelo candidato em programas eleitorais na TV, no discurso pronunciado pelo tucano no lançamento do PPA em 2011 e nas metas estabelecidas no próprio documento a serem atingidas até o final de 2015.

Na avaliação do PPA, foram consideradas as cinco áreas com maior orçamento: saúde, educação, transportes, saneamento e segurança.

Na propaganda que foi ao ar no dia 25 de agosto de 2010, o governador prometeu, neste mandato, entregar a Linha 4-Amarela completa e mais 11 estações da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. “Nós vamos terminar a Linha 4 do Metrô e levar a Linha 5 de Santo Amaro até a Chácara Klabin”, garantiu Alckmin.

Até o final deste ano, contudo, nenhum dos dois compromissos será cumprido.

A Linha 5-Lilás ganhou apenas uma estação e faltam ainda dez para os usuários do transporte público chegarem até a Chacára Klabin. No caso da Linha 4-Amarela, a extensão de 3,8 km até a Vila Sônia também não será entregue neste ano.

O tucano disse que faria a Linha 6-Laranja do Metrô “para chegar até a Freguesia do Ó, Vila Nova Cachoeirinha e Brasilândia”. As obras começaram em julho deste ano.

A linha toda, com 15,9 km de extensão e 15 estações, só deve ficar pronta em 2020.

Na TV, o governador disse ainda que iria asfaltar 5.000 km de estradas vicinais. A expectativa é de que se chegue ao final deste ano com um total de 4,1 mil km.

Das promessas feitas na propaganda na televisão, o governador conseguiu cumprir compromissos assumidos nas áreas de educação, gestão e segurança.

Em quatro anos, investiu R$ 1 bilhão para a ampliação da oferta de vagas em creches e duplicou as rodovias Tamoios e Euclides da Cunha.

O governo paulista elevou ainda para uma média de 140 mil atendimentos diários nos Poupatempos e contratou mais de 15 mil novos policiais, além de ter dobrado o policiamento comunitário.

Na avaliação das metas previstas até o final de 2015, há atrasos na construção dos monotrilhos da Linha 17-Ouro (Morumbi-Congonhas) e da Linha 15-Prata (Vila Prudente-Cidade Tiradentes).

Em saneamento, o governador disse, em 2011, que o grande esforço ia ser reduzir o índice de perda de água da Sabesp de 26% para 18,5%. Segundo documentos oficiais da companhia de água, essa meta só deve ser atingida entre os anos de 2017 e de 2020.

No PPA, há ainda o compromisso de entregar seis novos piscinões para o enfrentamento de enchentes. Até o momento, apenas um está em funcionamento e outro deve ser entregue até o fim de 2014.

Fonte: jornal Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.