Alckmin ia entregar monotrilho em janeiro, adiou para março e agora…

17/03/2014

Pinockmin

Mesmo após inaugurada, composições só operarão nos fins de semana por falta de testes de segurança

Anunciada com pompa para janeiro deste ano, a inauguração do primeiro sistema de monotrilho de São Paulo vem sendo adiada constantemente. Do início do ano, a inauguração da Linha 15-Prata, na zona leste, passou para março e agora a nova previsão é maio.

O constrangimento para o governo tucano não para nos adiamentos. Quando inaugurado, o monotrilho só funcionará aos fins de semana, no formato de “visita”.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, o presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco, justificou dizendo que a dificuldade existe pois “é um trem novo, que nunca tinha sido desenvolvido, é a primeira vez que se faz um trem desse tamanho.”

O monotrilho paulista terá capacidade para mil pessoas e, por enquanto, só será usado entre as estações Vila Prudente e Oratório. É justamente a composição a maior preocupação do Metrô. A canadense Bombardier só entregou três trens e o governo paulista ainda não realizou os testes necessários para a segurança dos passageiros.

Quando o governo paulista terminar as obras do monotrilho, serão 18 estações, partindo da Vila Prudente e terminando o percurso em Cidade Tiradentes. Serão 26 km de extensão ao custo de R$ 6,4 bilhões.

fonte: site Spressosp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.