Alckmin joga fora R$1 mi destinados a melhorar trens

12/12/2016

Desperdício Tucano

Crédito: PTAlesp/BlogTremJeito

Governo Alckmin joga pelo ralo oportunidade de melhorar transporte paulistano

Alckmin joga pelo ralo quase R$1mi que pagaria nova frota para CPTM

Enquanto população sofre com trens lotados, falhas no serviço e carência de linhas, governo Alckmin atrasa prazo de entrega de trens e perde financiamento do BNDES que previa troca de veículos e ampliação de malha ferroviária.

*Com informações do Estado de S. Paulo

O governo do tucano Geraldo Alckmin (PSDB) mais uma vez mostra que melhorar a malha metro e ferroviária não são prioridades. Não bastassem as irregularidades e desvios que fazem parte da entrega – ou da não entrega de linhas (basta lembrar os descasos que geraram acidente com mortes na Linha 4 amarela), o governo agora perde o financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que pagaria 35 veículos mais modernos comprados em 2013 com o objetivo de renovar e ampliar a frota da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Grande São Paulo.

O financiamento de quase R$1 milhão (R$ 982 milhões) foi aprovado pelo BNDES em outubro de 2014 e os 35 trens deveriam ter sido entregues pela CAF até junho, mas somente 12 chegaram e passaram a operar nas linhas 7-Rubi (Bom Retiro-Jundiaí) e 11-Coral (Luz-Estudantes). O atraso está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual.

Povo paga conta por erro tucano
Em consequência da perda do prazo do financiamento, o governo Alckmin será obrigado a usar recursos do Tesouro estadual, que já não vai bem, para arcar com os custos dos 23 trens que não foram entregues.

Outros 30 trens, cujos custos somam R$1,8, foram encomendados pelo governo com o consórcio Iesa-Hyundai-Rotem. No entanto, e para confirmar o “deixa rolar enquanto o povo espera e paga” típico da gestão Alckmin, apenas 11 trens foram entregues.

Imprensa PT Alesp

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.