Alckmin recusa verbas federais para alfabetização

05/06/2013

EJA

Governo do Estado recusa verbas federais para alfabetização de adultos

O Estado tem São Paulo tem 1,7 milhão de adultos que não sabem ler nem escrever, mas mesmo diante deste número alto, o governo paulista é o único Estado do país a não aceitar recurso da União para alfabetização de adultos pelo Programa Brasil Alfabetizado neste ano.

A verba, que varia segundo o número de alfabetizandos e alfabetizadores, poderia ser usada para pagamento de professores e coordenadores, além da aquisição de materiais pedagógicos para as aulas.

A Secretaria de Educação de São Paulo informou que o Estado possui seu próprio programa na área, o Alfabetiza São Paulo. No entanto, o que se constata em vários municípios é o fechamento de várias turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O especialista em Educação de Jovens e Adultos da ONG Ação Educativa, Roberto Catelli, questiona o programa. “O Alfabetiza São Paulo não dá conta da demanda. Está longe de dar, por isso, o Estado não deveria deixar de aceitar ajuda”, avalia. “Um programa não inviabiliza o outro, pelo contrário.”

A verba do Estado para o projeto neste ano é de R$ 8.879.916. O montante não está discriminado no Orçamento estadual por, segundo a secretaria, estar incluído no Programa de Inclusão de Jovens e Adultos na Educação Básica, que atende a todas as etapas do ensino. O dinheiro, no entanto vai para ONGs, e não para as prefeituras.

As ONGs, segundo nota da secretaria, fazem uma “uma ação complementar ao trabalho que já deve ser realizado pelas administrações municipais”.

A secretaria reforçou que a alfabetização faz parte dos anos iniciais do ensino fundamental, de responsabilidade dos municípios, que ficaram livres para aderir ao programa federal. Apesar do programa estadual, 40 prefeituras paulistas aceitaram o apoio, com o qual 11.954 pessoas devem estudar neste ano.

*com informações da Rede Brasil Atual

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.