Alckmin reinaugura ambulatório incompleto

17/07/2013

Má gestão

Alckmin reinaugura ambulatório incompleto e é cobrado pela população

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, participou nesta terça-feira (16/7) da cerimônia de reinauguração de um ambulatório na zona sul da capital, que foi entregue para a população sem que o sistema para a marcação de consultas estivesse funcionando.

O problema levou Alckmin a ser alvo de crítica de pacientes durante a visita ao ambulatório do hospital Regional Sul, em Santo Amaro. Segundo usuários do centro -que já estava aberto em junho – a falta do programa de informática na unidade impede há cerca de vinte dias que novas consultas sejam agendadas.

Foram investidos R$ 10 milhões na reforma da unidade, que hoje atende 5.000 pacientes por mês. “Estamos aqui para entregar uma obra importantíssima, que é o ambulatório. Ele foi totalmente reformado, equipado. Temos hoje 27 especialidades atendidas”, afirmou Alckmin ao discursar para profissionais da unidade na cerimônia.

Em reportagem ao jornal Folha de S. Paulo, o azulejista Jupitan Alves de Souza disse que foi ao menos duas vezes à unidade tentando marcar uma consulta com cardiologista. “Já tem vinte dias que eu estou vindo marcar consulta para passar com ele e não tem sistema. Eles dão o número do telefone e dizem: `Liga para cá para ver se tem sistema`. Tem que ficar gastando crédito. E não tem sistema”, relatou.

Alckmin chegou a ser interrompido durante a entrevista coletiva por um paciente que se queixava de não ter conseguido marcar consultas para monitorar seu diabetes.

O governador também foi questionado sobre o caso de uma dona de casa que disse ter ido três vezes à unidade para marcar consultas para sua filha, mas não conseguiu.

*com informações da Folha de S. Paulo

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.