Alckmin repassa R$ 40 milhões a mais por obra do Metrô atrasada

08/06/2015

Tucanagem

Alckmin repassa R$ 40 milhões a mais por obra do Metrô atrasada

Mesmo diante do atraso de um ano para entrega das obras de extensão da Linha 4 do Metrô, governador Geraldo Alckmin liberou dois aditamentos num total de R$ 40 milhões para consórcio concluir estação.

Com as obras praticamente paralisadas desde novembro do ano passado o consórcio espanhol Isolux- Corsan Corviam, responsável pelas obras das estações Higienópolis- Mackenzie e Oscar Freire, chegou a ser ameaçado em janeiro desde ano de ter contrato rompido, pelo governador do Estado.

Este segundo acréscimo de recursos públicos, segundo o governador Alckmin ocorreu em razão do consórcio está passando por dificuldades financeiras. Em março do ano passado o Metrô fez o primeiro aditamento com o repasse de R$ 18,9 milhões.

O contrato assinado em 2012 saltou de R$ 172,9 milhões para R$ 212,3 milhões, ou seja, apesar do atraso a empresa recebeu R$ 40 milhões a mais do previsto inicialmente. Em meados de janeiro deste ano o governador declarou à imprensa que havia procurado o Banco Mundial, para rescindir o contrato com o consórcio, dois meses depois o Metrô anunciou que as obras seriam retomadas em abril e concluídas em um ano, mas nada divulgou sobre o acréscimo de R$ 24 milhões, no valor.

Ao ser questionado sobre o repasse de mais recursos públicos, o Metrô administrado pelo governo Alckmin alegou que o dinheiro será usado “para tratamento do solo no entorno do poço e recompor terreno fragilizado.”
Segundo o governador Geraldo Alckmin, as estações devem ficar prontas em setembro de 2016. (rm)

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.