Alckmin se diz “vítima” de ação do cartel pela qual também é responsável

08/12/2014

Trensalão

Matéria publicada pelo site Viomundo explica todo o caminho percorrido para se chegar ao fraudulento aditivo do contrato 00/95 celebrado entre Cofesbra – o Consórcio Ferroviário Espanhol-Brasileiro, integrado pela Alstom Brasil, Bombardier e CAF Brasil e respectivas matrizes –, e CPTM — Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que visava à compra de 12 trens por R$ 223,5 milhões.

Inclusive a representação apresentada pela Bancada do PT, em 2008, contra este superfaturamento e a prorrogação ilegal do contrato.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.