Após visitar hospital de Mauá, deputados querem que governador libere emendas

17/04/2009 16:17:00

Descaso com a Saúde

Crédito:

 

Em 164, deputados estaduais realizaram vistoria no Hospital Radamés Nardini, de Mauá, no Grande ABC  paulista, que enfrenta sua pior crise. Municipalizado desde 1991, com 161 leitos e custo anual de R$ 60 milhões, o hospital sofre problemas graves de infraestrutura, falta de médicos, enfermeiros, medicamentos, entre outros. Segundo a prefeitura, a reforma do prédio, que tem mais de 20 anos, está orçada em R$ 2,3 milhões. “Vamos pedir ao governador que libere os recursos das emendas para viabilizar a reforma”, disse o deputado Donisete Braga, idealizador da comissão de deputados criada pelo Legislativo para acompanhar a situação e contribuir na busca de soluções.

As emendas dos deputados Vanderlei Siraque, Ana do Carmo e do próprio Donisete Braga para a saúde de Mauá  somam R$ 3,9 milhões. “Saúde é obrigação do Estado, direito do cidadão, não podemos admitir a politização desta situação”, disse o deputado Siraque. Também presente, o deputado José Cândido argumentou a necessidade de se conduzir a busca de soluções de forma suprapartidária. A comissão deverá se reunir com o secretário Estadual da Saúde, Luiz Roberto Baradas Barata, a fim de pedir a liberação da verba Os deputados visitaram todas as alas do hospital, inclusive o pronto-socorro e receberam informações detalhadas dos administradores do hospital,  Francisco Lopes, Lázaro Martinez e Joana Pereira Alves.

O secretário de Saúde de Mauá, Paulo Eugênio, explicou aos deputados que a prefeitura não tem condições de arcar com o custeio do hospital Nardini. “O custo mensal é de R$ 5 milhões, o que vem do governo federal é suficiente para apenas um mês”. A prefeitura pretende que a manutenção seja tripartite, estado, união e prefeitura. “Estamos buscando um novo modelo de gestão”, disse Paulo Eugênio. Na próxima semana a prefeitura enviará ao ministro da Saúde José Gomes Temporão, um documento sobre a situação do hospital.

AME

A comissão de deputados se comprometeu também a acompanhar de perto as negociações para que o governo Serra leve um Ambulatório Médico de Especialidades para Mauá (AME). A prefeitura está oferecendo uma área para as instalações, de acordo com os critérios do governo e entende que a unidade será fundamental para desafogar o hospital. Além disso também está em estudo a construção de um Pronto Socorro Municipal.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.