Ato em defesa do SUS apresenta “Os Fanfarrões da Saúde”

21/12/2007 14:15:00

Saúde

Crédito:

 

Várias entidades sindicais, parlamentares e integrantes do Movimento Popular de Saúde compareceram ao ato em defesa do SUS e de repúdio aos senadores que votaram contra a CPMF, que ocorreu nesta quinta-feira, 20/12, às 12 horas, na Av. Paulista.

Durante o ato ocorreu um cortejo do Masp à Fiesp, acompanhado do grupo “Porto de Luanda” e de três bonecos gigantes representando “Os Fanfarrões da Saúde”: FanfarrãoHC, Artur Vírus e Paulo Escasso.

Assim que o cortejo chegou à Fiesp todas as portas da entidade se fecharam. Cid Carvalhaes, presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo, afirmou que a atitude foi emblemática. “Isso demonstra o descaso com que o empresariado paulista trata as questões sociais. Eles defendem apenas os próprios interesses e não estão preocupados com a saúde pública.”

O corte intencional nas verbas do SUS, provocado pela votação do fim da CPMF, em Brasília, representaram um duro golpe de R$ 40 bilhões no orçamento da Saúde. São Paulo perderá no mínimo R$ 7 bilhões da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira – CPMF.

“Repudiamos a falta de comprometimento com a saúde pública dos senadores do DEM e do PSDB, que devido às disputas políticas com o governo Lula votaram contra a CPMF e prejudicaram a população brasileira”, declarou Ângelo D’Agostini, diretor-executivo do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (SindSaúde).

“Em virtude desse veto, milhões de brasileiros serão atingidos pelos impactos provocados pela redução dos recursos nos programas sociais promovidos pelo governo federal”, afirmou Adriano Diogo, deputado estadual (PT-SP), que apóia o evento.

O ato foi organizado pelo SindSaúde, Sindicato dos Médicos de São Paulo e a Federação de Trabalhadores  em Seguridade Social da CUT-SP, com o apoio da Bancada do PT na Assembléia Legislativa de SP e na Câmara Municipal de SP.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *