Ato em defesa do SUS denuncia golpe

18/05/2016

saúde

O ato público em defesa do SUS, iniciativa do deputado Carlos Neder e de entidades do setor que aconteceu na manhã desta quarta-feira (18/5), foi marcado pela resistência ao golpe que está em curso no país, não só na Saúde, mas na democracia.

O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Ronald Ferreira dos Santos, falou sobre as recentes afirmações do atual ministro da Saúde, Ricardo Barros, sobre sua intenção de diminuir o SUS. “Nós do Conselho estamos batalhando há muito tempo pelo aumento dos recursos, exatamente o contrário do que está sendo colocado”, disse Ronald.

Ele alertou para projetos que tramitam no Congresso Nacional que preveem planos de saúde particulares para os trabalhadores e “medidas compensatórias” para o restante da população. É isso que os financiadores de Eduardo Cunha e companhia querem”. Para Ronald, a correlação de forças no Congresso hoje é desfavorável, por isso faz-se necessária, mais do que nunca, a união do todos que lutam pela democracia em torno deste tema. “Não há democracia sem SUS. Não há SUS sem democracia. O Conselho Nacional de Saúde não vai tolerar nenhum passo atrás”, garantiu Ronald.

Ana Rosa Garcia, da Plenária Municipal de Saúde, iniciou sua fala citando os princípios do SUS: universalidade, integralidade e equidade. Ela também enfatizou uma das diretrizes do SUS, o controle social.”Lutamos muito por tudo isso e nunca achamos que passaríamos por isso agora”.

O deputado Carlos Neder falou da importância do controle social e sugeriu o fortalecimento de organizações que articulam trabalhadores, usuários e portadores de patologias, para além dos conselhos.

A deputada Marcia Lia afirmou que esse golpe que querem dar na Saúde também está acontecendo em outras áreas. “Vivemos um momento em que uma quadrilha governa esse país. A primeira medida desse presidente foi acabar com o órgão que combate a corrupção”, disse a deputada referindo-se à Controladoria Geral da União. “Nós não queremos o sistema de saúde dos americanos. Queremos o nosso sistema, e ainda melhor. A força do coletivo, eu tenho certeza, vai vencer”.

O deputado Marcos Martins, também presente ao evento, reforçou esse apelo da Bancada petista.

O líder da Bancada do PT, deputado José Zico Prado, lembrou de sua luta por saúde na Zona Leste. “Conquistamos muitos avanços e temos o risco de perder tudo agora”, alertou Zico. Para ele, debates como esse, principalmente em espaços como a Assembleia Legislativa, são fundamentais.

Neste ano, a Bancada do PT vai trabalhar ainda mais para garantir e aumentar os recursos do Estado nas áreas sociais, atuando fortemente, por exemplo, para que não ocorra a desvinculação da receita para a Saúde e a Educação.

Fernanda Fiot

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.