Bancada segue empenhada pela CPI do propinoduto tucano

11/09/2013

CPI já!

Crédito:

A Bancada do PT se mantém empenhada pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da corrupção tucana, para apurar as denúncias de superfaturamento e pagamento de propinas em licitações do Metrô e da CPTM.

Os parlamentares petistas têm obstruído a votação de outros projetos que a base tem tentado colocar na pauta para fugir do debate sobre o propinoduto tucano.

Até o momento, 27 deputados assinaram o pedido: todos os deputados do PT, PC do B e PSOL, além dos deputados Major Olímpio (PDT) e Milton Leite Filho (DEM).

Ainda faltam cinco assinaturas, já que são necessárias 32 para que o pedido seja protocolado e possa entrar na fila para que seja instalado.

O regimento interno da Casa permite o funcionamento de cinco CPIs ao mesmo tempo. Como estratégia para que o governo não fosse investigado, deputados da base, logo no início dessa legislatura, protocolaram uma série de pedidos de CPI com temas totalmente alheios ao Legislativo.

O PT, nessa legislatura, conseguiu protocolar apenas três pedidos: para investigar as causas e apurar as responsabilidades pelo desmoronamento de 450 mil toneladas estimadas de lixo do Aterro Pajoan, em Itaquaquecetuba; para investigar se os valores das tarifas cobrados pelas concessionárias nas rodovias paulistas são abusivos; para investigar eventuais ilícitos administrativos cometidos por agentes públicos na FDE.

Abaixo, os pedidos do PT que ainda aguardam o número mínimo de assinaturas para serem protocolados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.