Bancada vai ao MP contra gastos de Serra com publicidade

03/08/2009 17:50:00

Denúncia

 

O líder da Bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputado Rui Falcão, apresentou denúncia contra a omissão de informações oficiais sobre os gastos do Governo Serra com contratos de publicidade. O Ministério Público Estadual abriu inquérito civil para apurar o caso.

Levantamento realizado pela Liderança do Partido no Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária, o  Sigeo, revela que o governo Serra aumentou em 38,6% os gastos de propaganda nos quatro primeiros meses deste ano em comparação com igual período de 2008.

Os 16 requerimentos encaminhados pelos Bancada do PT pedindo informações a órgãos do governo sobre estes contratos foram respondidos de forma incompleta e depois do prazo, o que inviabilizou a análise dos gastos oficiais com publicidade.

“Os gastos com publicidade do governo Serra aumentam à medida que se aproxima o prazo para as eleições de 2010″, afirma o deputado Rui Falcão em reportagem publicada nesta sexta-feira (31/07) no Jornal O Estado de São Paulo.

Mais de R$ 1,5 milhão da Saúde em brindes

Utilizando-se do argumento de supostos interesses públicos, o governador José Serra está investindo em uma milionária campanha publicitária, que inclui a distribuição de brindes, como pen drives, camisetas e bonés para divulgar a lei antifumo.

Serão distribuídos 810 mil brindes e, embora o pregão de compra deve ocorrer somente na próxima sexta-feira (07/08), a licitação deve passar de R$ 1,5 milhão.

Além dos brindes, o governo vai comprar ainda 3 milhões de gibis, 1,6 milhão de folders, folhetos, adesivos, displays, cartazes e balões gigantes.

O dinheiro de toda esta campanha sairá dos recursos destinados à publicidade da Secretaria Estadual da Saúde. É que, apesar do caos nos hospitais públicos, a Secretaria tem R$ 20 milhões para gastar em publicidade.

Leia aqui as reportagens “Promotoria cobra dados sobre publicidade” e “Governo de SP distribuirá brindes da lei antifumo”, publicadas no Estadão (31/07) e Jornal da Tarde (29/07), respectivamente

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *