Caminhada vai exigir mais vagas no Hospital Público do Serraria em Diadema

10/04/2007 16:50:00

Organizado pelo Fórum Municipal da Saúde de Diadema, acontece nesta sexta-feira (13/04), uma caminhada com objetivo de conseguir a ampliação do número de vagas para o setor de especialidades médicas do Hospital Serraria. Além disso, os participantes vão exigir a implantação do Conselho Gestor na unidade, mais investimentos por parte do governo estadual na rede pública da saúde do município e a reabertura da Diretoria Regional da Saúde (DIR II), em Santo André. A concentração será a partir das 15h00 na Praça Matriz e seguirá até a entrada do Hospital.
Segundo os organizadores, o Hospital Serraria, apesar de apresentar serviço de qualidade para população, necessita de ampliar o número de atendimentos aos usuários de Diadema e região que estão encontrando dificuldades para terem acesso às especialidades médicas oferecidas.
Para o deputado Mário Reali (PT/SP), que apóia o movimento, a unidade é exemplo da falta de investimentos na Saúde Pública que o governo do Estado pratica no município e na região do ABCD. “ Em Diadema, a cada seis mil reais aplicados no setor de especialidades, a prefeitura arca com R$ 5 mil e o estado apenas com R$ 1 mil. Se o governo ampliasse a sua parte com certeza teríamos condições de oferecer mais vagas para os munícipes”, disse.
Outra reivindicação diz respeito à implantação do Conselho Gestor no Hospital do Serraria que permitirá a participação de representantes da população na gestão e fiscalização dos serviços públicos da saúde. “Apesar de ser definida em Lei, até o momento o Estado não fez a sua parte”, ressalta Reali.
Com relação ao fechamento da DIR II, em Santo André, ocorrido no final de dezembro de 2006 e mantido pelo atual governo, o parlamentar argumenta que a região do ABCD foi prejudicada por perder a única interlocução oficial da Secretaria do Estado da Saúde. “Além disso, os usuários que necessitam dos medicamentos de alto custo e dos exames de alta complexidade terão mais dificuldades para entrar no sistema”, disse.
Os participantes também defendem a regulamentação da Emenda 29 para a definição de responsabilidades dos entes federados, quanto à aplicação dos recursos do SUS.
O evento conta com o apoio ainda de movimentos pela Saúde no Município, de sindicato de trabalhadores, além dos vereadores Irene, Pastor Jair, Maninho, Marquinhos. Zé do Norte, Cida Ferreira, Milton Capel, Regina Gonçalves, Marion, João Merenda, Ricardo Yoshio, Pastor Isaías, Laércio Soares; todos de Diadema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.