Campanha de conscientização do Mesotelioma será lançada dia 10. Você conhece esta doença?

06/11/2009 14:54:00

Saúde

 

 

Mesotelioma: você conhece essa doença? é tema de uma campanha que deverá alertar a população sobre esse tipo de câncer.

Na próxima terça-feira, dia 10 de novembro, acontecerá o lançamento da campanha Mesotelioma, você conhece essa doença?, uma iniciativa do deputado estadual Marcos Martins e da liderança do partido na Assembleia Legislativa. A atividade deverá começar às 17 horas, no Auditório Teotônio Vilela, na Alesp, e contará com a presença da líder internacional do Ban Asbesto, Laurie Kazan-Allen, e da repórter de série sobre amianto e saúde, Conceição Lemes, representantes da Abrea (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto), convidados especiais para o evento.

O objetivo da campanha é levar informações à sociedade e setores da saúde pública e privada, além de estudantes e trabalhadores, a respeito desse tipo de câncer que faz vítimas em todo o país e decorre o uso de produtos que contem amianto, substância nociva à saúde humana e que causa vários tipos da doença.

O deputado estadual Marcos Martins é autor da Lei 12.684/07 que proíbe o uso do amianto no estado de São Paulo.

Outras presenças também confirmadas deverão enriquecer a atividade e fortalecer o lançamento da campanha, como INCA (Instituto Nacional de Câncer) e nomes importantes da luta pelo banimento do amianto em todo o mundo como René Mendes, Eduardo Algranti, Susana Mulhman da Superintendência de Buenos Aires, responsável pela substituição do amianto em prédios públicos da municipalidade portenha. Além disso, o evento deverá contar com a presença de dois técnicos da Secretaria do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, que virão acompanhar o trabalho sobre destinação de resíduo perigoso.

A professora aposentada da Mocroeconomia da USP, Dra. Renata Zoudine, viúva de engenheiro que trabalhou por quatro anos na Eternit e morreu em decorrência de um mesotelioma de pleura, também participará da atividade como representante das famílias que perderam parentes vítimas do amianto.

Outros convidados também são esperados para o evento, como Secretaria Estadual da Saúde/Vigilância Sanitária, hospitais públicos e particulares, centros de referência em saúde do trabalhador, universidades, profissionais da saúde, Fundacentro, Incor, secretarias municipais de saúde, CUT, Força Sindical, sindicatos, Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e Instituto Latino Americano de Estudos Sócio-Econômicos, além da população em geral.

“A informação é uma grande arma contra essa doença [mesotelioma] e outras mais causadas pelo amianto, sério vilão da saúde humana. Queremos provocar um despertar coletivo para o problema e conscientizar a população da seriedade da doença e também da importância de se buscar um diagnóstico precoce, o que aumenta a chance de sobrevida. E mais, queremos que esse levante, essa campanha, sensibilize os grandes empresários a entrar na luta pelo banimento do amianto junto conosco. A lei paulista já existe, vigora, mas acabar de fato com o asbesto depende da união de forças de toda sociedade. Esse é um momento precioso e essa campanha é uma bandeira fundamental para isso”, destaca Marcos Martins.

 

A doença

Mais comum em homens, mesotelioma é um tipo de câncer que decorre da exposição ao amianto ou asbesto. Nesta doença, as células malignas se desenvolvem no mesotélio, revestimento protetor que envolve a maioria dos órgãos internos do corpo humano, porém sua ocorrência mais comum é na pleura, revestimento externo dos pulmões.  Também pode ocorrer no peritôneo, que reveste a cavidade abdominal; no pericárdio, tecido que envolve o coração; entre outros órgãos.

Em sua maioria, vítimas da doença trabalham em locais onde são expostas ao amianto, inalando partículas do minério, ou outro contato qualquer. O perigo também se estende a familiares desses trabalhadores, uma vez que fibras do amianto se grudam às suas roupas, por exemplo, e são levadas para casa e acabam contaminando familiares.

O simples ato de lavar as roupas de alguém que trabalha com amianto também pode representar risco à saúde de quem realiza essa atividade. Motivo porque muitas esposas de trabalhadores que tem contato com a fibra, também adoecem.

Entre os sintomas do mesotelioma estão falta de ar, dor na parece torácica e outros sintomas, como perda de peso. Apesar do tratamento com quimioterapia, radioterapia e até mesmo cirurgia, em alguns casos,  o prognóstico da doença geralmente é ruim e a busca por um diagnóstico o mais cedo possível, pode aumentar as chances de se vencer a doença.

 

fonte: Assessoria de Imprensa – dep. Marcos Martins

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.