Cartel dos trens: mais 9 são incriminados

16/04/2014

Propinoduto tucano

Dirigentes de 5 empresas serão processados por fraudar licitação para manutenção e reforma de trens da CPTM

A 28ª Vara Criminal da capital acolheu denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo contra nove atuais e ex-executivos de empresas acusadas de formação de cartel em licitações do programa Boa Viagem, destinado a manutenção e reforma de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Com mais esses, somam 23 os réus no caso do trensalão denunciados pela Promotoria. No dia 25 de março, o promotor Marcelo Mendroni apresentou à Justiça denúncia contra 30 executivos e ex-dirigentes de 12 empresas acusadas de conluio para obter vantagens em concorrências do sistema metroferroviário do Estado entre 1998 e 2008 – governos dos tucanos Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra.

Os nove incriminados pelo juiz Augusto Antonini são das empresas Siemens (dois), Alstom (um), Bombardier (um), TTrans (três) e MGE (dois).

Segundo Mendroni, as empresas combinaram os resultados da disputa pelos lotes das licitações do programa em 2004 e 2005. Para o promotor, por meio de fraude, as companhias evitaram a livre concorrência que poderia reduzir os preços oferecidos à administração.

fonte: site Spressosp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.