Cinema, ato e testemunhos sobre tempos da ditadura militar

24/05/2013

Comissão da Verdade

Neste sábado (25/5), a TV Assembleia vai exibir o filme “Mártires Anônimos: Vala de Perus – 20 Anos em Busca de Respostas”, de Mainary Moura do Nascimento, Janaina Martins de Oliveira e Maria Aparecida Alves da Silva. Trata-se de uma iniciativa conjunta com a Comissão Estadual da Verdade, presidida pelo deputado Adriano Diogo.

O filme será exibido a partir das 22h30. A TV Assembleia pode ser sintonizada nos canais 66 da TVA e 13 da NET.

Sinopse:
Em 1990 uma vala comum foi descoberta no Cemitério Dom Bosco, localizado em Perus, zona norte de São Paulo. Lá foram encontradas ossadas de desaparecidos políticos da ditadura militar. Com a abertura da vala parte da história do Brasil pôde ser resgatada, colocando fim ao sofrimento de algumas famílias que não sabiam o destino de seus entes. No entanto, 20 anos depois o processo de identificação das ossadas segue a um ritmo lento. Até hoje nem todos os corpos foram identificados e o direito à memória das vítimas continua negado. Assim como os familiares dos mártires de Perus, muitos outros no país inteiro continuam na luta por respostas para poderem sepultar parte de seu passado. Devido ao processo de decomposição das ossadas encontradas na vala, as perguntas que circundam esse fato podem permanecer para sempre sem respostas, ou não, com a busca da verdade a memória será resgatada.

Ato público: justiça para Olavo Hanssen

Também neste sábado (25/5) será realizado Ato Público em Homenagem ao militante operário Olavo Hanssen, a partir das 16 horas no salão da Sociedade Amigos de Vila Maria Zélia (R. Cachoeira X R dos Prazeres), São Paulo –SP.

Estarão presentes, familiares, antigos companheiros e organizações populares e dos trabalhadores, relembrando a trajetória de Olavo Hanssen em sua luta em defesa dos trabalhadores e os trágicos acontecimentos que levaram ao seu assassinato pelos agentes dos orgãos de repressão do Estado brasileiro durante a ditadura militar.

O ato será realizado no mesmo local onde, no dia 1º de Maio de 1970, numa manifestação pacífica organizada por 15 sindicatos, foram presos 18 militantes, entre eles Olavo Hanssen. Na prisão Olavo foi submetido a sucessivas sessões de tortura. A polícia política da ditadura, dias após seu assassinato, ainda tentou forjar um suicídio.

Novos testemunhos sobre crianças vítimas ditadura

. 28/5, terça-feira, 10h30 – Auditório Paulo Kobayashi, Andar Monumental – Assembleia Legislativa do Estado de S. Paulo
Testemunha:
– Sueli Coqueiro (filha de Aderval Alves Coqueiro, assassinado em 1971)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.