Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes é tema de debate em Rio Preto

18/05/2009 16:12:00

Dia Nacional

 

 

A segunda-feira, 18 de maio, marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A mobilização das entidades que atuam no setor começou, no domingo (17/5), com a distribuição de panfletos no Parque do Ibirapuera (Capital), com informações sobre o Disque Denúncia Nacional – Disque 100 e orientações sobre a importância da denúncia e responsabilidade coletiva.

Na próxima sexta (22/5) será realizado um debate sobre as políticas públicas em defesa da criança e do adolescente, em São José do Rio Preto. O debate “Basta de Violência Contra a Criança e o Adolescente” é uma parceria da Câmara Municipal e OAB de São José do Rio Preto, da União das Faculdades dos Grandes Lagos e do mandato do deputado Donisete Braga.

“O debate é fundamental. Governos e entidades tocam muitos projetos em defesa das crianças e adolescentes, no entanto falta integração entre eles. É preciso um maior comprometimento da sociedade com esta causa; até mesmo a Assembleia Legislativa precisa tratar de forma mais enfática este tema. Enquanto isso, presenciamos casos de violência, abuso, exploração sexual e até violência contra os conselheiros tutelares. Só em São Paulo temos mais de 5 mil crianças nas rua”, diz Donisete Braga.

Estarão no Auditório da UniLago para discutir temas como violência doméstica, crianças nos faróis, saúde e educação precárias, crianças em lixões Ariel de Castro Alves, do Conselho Nacional da Criança e do Adolescente, Osni Assis Pereira, juiz de Direito da Vara da Infância e da Juventude de São José do Rio Preto, e o deputado estadual Donisete Braga. Membros da OAB, de Conselhos Tutelares e ONGs da região de São José do Rio Preto também participarão do debate.

Na capital

De acordo com a Rede Criança de Combate à Violência Doméstica, organização que atua nas zonas sul e leste da capital, o número de crianças vítimas de abuso sexual levadas a atendimento triplicou nas duas regiões nos últimos meses. De outubro para cá, a média de novos casos passou de dez casos por mês para um por dia. Segundo especialistas, o quadro reflete um número maior de pessoas dispostas a denunciar abusos e procurar ajuda, não necessariamente um aumento no número de vítimas.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.