Comissão de Saúde visita o Hospital das Clínicas

24/10/2007 11:32:00

Saúde

A Comissão de Saúde e Higiene da Assembléia Legislativa de São Paulo, presidida pelo deputado Adriano Diogo (PT/SP), visitou hoje o Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas (IOT) para tratar da criação do Centro de Atendimento em Micro Cirurgia Reconstrutiva e Cirurgia de Mão no Hospital das Clínicas (HC). 

Centro de Atendimento em Micro Cirurgia Reconstrutiva e Cirurgia de Mão no Hospital das Clínicas (HC). 

 

Os deputados Adriano Diogo (PT), João Barbosa (DEM)(DEM), Marcos Martins (PT) e Luis Carlos Gondim (PPS) se reuniram com os médicos do Instituto, Dr. Arnaldo Valdir Zumiotti, Dr. Rames Mattar Junior e Dr. Leonardo Cecon, para discorrer sobre as iniciativas conjuntas para possibilitar a criação deste Centro o mais breve possível.

 

Os parlamentares conheceram as dependências do IOT, inclusive as instalações já existentes, que abrigarão o Centro e conversaram com pacientes internados, que passaram recentemente pelo processo de reimplante por meio da microcirurgia reconstrutiva.

 

Ficou definido que a Comissão de Saúde vai negociar com o executivo e elaborar um projeto de lei indicativo para o Governo do Estado, assinado por todos os deputados membros da comissão, criando este Centro de Atendimento. Além de encaminhar emendas à Lei Orçamentária 2008, destinando verbas para criar e manter este equipamento de saúde.

 

No próximo dia 31 de outubro, às 14 horas, a Comissão de Saúde receberá a visita do Secretário Adjunto da Secretaria de Estado da Saúde, Dr. Renilson Rehem de Souza, para tratar de diversos assuntos referentes à saúde no Estado de São Paulo, inclusive sobre a criação deste Centro de Atendimento.

 

Criação do Centro

 

 

Para a criação dos centros de atendimento será necessário um investimento inicial de apenas R$ 500 mil, para a compra de instrumentos médicos. Além da contratação de 8 médicos, 2 enfermeiras, 4 auxiliares de enfermagem e 5 profissionais de reabilitação (fisioterapeutas ou terapeutas ocupacionais).

 

O IOT recebe diariamente de dois a três casos de amputação, necessitando de reimplantes. Os acidentes de trabalho e os acidentes de trânsito, especialmente com motocicletas, são as principais causas.

 

As estatísticas apresentadas pelo IOT são alarmantes: Só em 2004, 7.405 trabalhadores brasileiros tiveram uma ou ambas as mãos amputadas e outros 2.378 sofreram lesões por esmagamento.

 

A criação do Centro, que deverá funcionar 24 horas por dia, aumentará a possibilidade de sucesso nos reimplantes, uma vez que o ideal é realizar esta micro cirurgia reconstrutiva até 6 horas após a amputação, depois deste período o tratamento torna-se menos eficaz e podem surgir algumas complicações.

 

“A criação deste Centro vai potencializar o trabalho do IOT e aumentar muito a oportunidade cirúrgica para os casos de amputação. Nós temos o compromisso de sensibilizar o Governo quanto à essa necessidade e de trabalhar para agilizar o processo de criação deste Centro até o final deste ano”, afirma Adriano Diogo, presidente da Comissão de Saúde.

afirma Adriano Diogo, presidente da Comissão de Saúde.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.