Consórcio teria pago propina a órgão estadual de estradas em SP

05/08/2014

Desgoverno tucano

É o que sugerem e-mails encontrados em operação de busca realizada por autoridades federais em uma das companhias; propina regular era de 4% sobre cada pagamento feito ao consórcio formado pelas empresas Sondotécnica, Geribello e Tejofran em razão de contrato com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem); a Tejofran é uma das investigadas também no caso de fraude em licitação de trens durante gestão do PSDB no Estado

E-mails flagrados em operação de busca realizada por autoridades federais sugerem que um consórcio contratado para supervisionar a duplicação de rodovia do Estado de São Paulo pagou propina ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) em 2012.

O consórcio é formado pelas empresas Sondotécnica, Geribello e Tejofran. De acordo com mensagens trocadas entre os empresários, o suborno era de 4% sobre cada pagamento, e aumentou para 4,5% na época das eleições.

Promotores que analisaram o e-mail, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira (5/8), disseram não ter dúvidas que a conversa se tratava de propina. O DER afirma que a Tejofran, uma das integrantes do consórcio, venceu a licitação legalmente e repudia as “ilações” sobre a mensagem.
A empresa é um das investigadas no caso de cartel dos trens sob governos do PSDB em São Paulo.

fonte: site Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.