Continuam os depoimentos na CPI das Universidades

09/01/2015

Investigação

A CPI instalada na Assembleia Legislativa com a finalidade de investigar as violações dos direitos humanos e demais ilegalidades ocorridas no âmbito das Universidades do Estado de São Paulo, durante os chamados trotes, festas e no seu cotidiano acadêmico, realiza nos dias 13/1 (terça-feira), 14/1 (quarta-feira) e 15/1 (quinta-feira), reuniões para coletar depoimentos. (veja calendário abaixo)

Entre os dias 6 e 9 de janeiro foram realizadas audiências em caráter sigiloso, com vítimas que não quiseram se expor. Esses depoimentos farão parte do relatório final, além de terem seus conteúdos divulgados em futuras audiências públicas.

O ato de constituição dessa CPI aconteceu no dia 9/12/2014, graças a acordo de líderes, e tem prazo de funcionamento até 15 de março deste ano. O presidente é o deputado Adriano Diogo(PT), que defendeu a necessidade de uma CPI para que as denúncias ouvidas na Comissão de Direitos Humanos pudessem ser apuradas mais a fundo. Os demais membros são Sarah Munhoz (PCdoB), eleita vice-presidente, e o relator Dr. Ulysses (PV), que deverá entregar seu relatório até o dia 14/3 deste ano. O presidente criou duas sub-relatorias, a cargo dos deputados Marco Aurélio de Souza (PT) e Carlos Bezerra Jr. (PSDB).

Calendário

· 13/1 – Terça-feira
– 10h – Depoimento de ex-estudante da Faculdade de Medicina de Rio Preto (FAMERP)
– 14h – Depoimentos sobre o Show Medicina-FMUSP

· 14/1 – Quarta-feira
14h – Depoimentos sobre trotes violentos e abusos nas faculdades Veterinaria USP, Medicina PUC Sorocaba e Esalq.

· 15/1 – Quinta-feira
14h – Depoimentos sobre violações na Faculdade de Medicina da USP e as repercussões internas após as primeiras denúncias.

Nas ocasiões, irão depor alunos vítimas de trotes a fim de somar os trabalhos. Estão previstas para as próximas semanas audiências sobre violações, além de suspeitos de violações. As reuniões acontecem no auditório Teotônio Vilela na Assembleia Legislativa de SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *