CPI da CDHU vai ouvir mais um ex-prefeito suspeito de fraudar licitações

15/09/2009 16:45:00

Investigação

 

O ex-prefeito de Narandiba, Gabriel Vassílios Píperas, deve prestar depoimento à CPI da CDHU, nesta quarta-feira (16/9), após solicitação de convocação dos deputados do PT, membros da Comissão, Antonio Mentor e Enio Tatto. Na última reunião (9/9), que ouviu o ex-prefeito de Pirapozinho, Sérgio Pinaffi, com respostas evasivas e refutando as perguntas, os parlamentares petistas conseguiram com que a base aliada do governo aprovasse quatro requerimentos de convocação. Além de Gabriel Vassílios Píperas, foram aprovados os depoimentos de Climério de Toledo Pereira (ex-gerente regional da CDHU em Presidente Prudente); Jovem Marcos Correa Miras (da HMI Engenharia, empresa prestadora de serviços ao Consórcio LBR-Tejofran, responsável pela gestão de fiscalização de obras da CDHU em vários municípios);  e do ex-prefeito de Presidente Venceslau, Ângelo Malacrida.

A CPI investiga denúncias de fraudes em licitações feitas pela CDHU para a construção de casas populares no Estado de São Paulo e foi solicitada pelo PT. O estopim para o pedido da CPI foi a chamada “Máfia das Casinhas” – esquema de fraudes a licitação relacionada à construção dos empreendimentos da CDHU e desvio de dinheiro público na região de Presidente Prudente, também objeto de investigações promovidas pela Polícia Civil e Ministério Público.

Petistas querem aprovar novas convocações

Também na reunião da CPI, desta quarta-feira (16/9), os petistas querem aprovar as convocações de:

. Mário Antonio Dale Vedove Moreno – representante da empresa LBR-Tejofran na região de Presidente Prudente;

. Antonio Dias Felipe – reponsável pela empresa Tejofran Engenharia, terceirizada da CDHU em várias outras obras sob suspeita de irregularidades;

. Goro Hama – ex-presidente da CDHU, acusado e já condenado em diversos processos;

. Lair Krahembuhl – secretário de Habitação e presidente da CDHU, esclarecer sobre denúncia de conjuntos habitacionais da companhia prontos e não entregues; obras iniciadas há anos e paralisadas; obras irregulares.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.