CPI Eletropaulo vai ao Rio ouvir diretor do BNDES

06/11/2007 14:18:00

A CPI da Eletropaulo, da qual os deputados Carlinhos Almeida e Antonio Mentor fazem parte, decidiu marcar sua próxima reunião (dia 6/11) na sede da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro para ouvir, em oitiva, José Pio Borges de Castro Filho, da diretoria do BNDES, que enviou ofício justificando sua ausência no último dia 30/10, quando estava convocado para depor.

Membros desta CPI recordaram que o depoente já havia sido convocado a esta Casa anteriormente e que também deixou de comparecer, chegando a entrar com liminar na Justiça.

Seu pronunciamento é considerado essencial para a apuração de dados sobre o processo de privatização da companhia.

Esta ausência foi encarada como medida protelatória por parte de José Pio Borges de Castro Filho, e considerou-se sua condução coercitiva a esta CPI, que pretende investigar possíveis irregularidades na privatização da Eletropaulo.

O presidente Antonio Mentor (PT) propôs, e foi apoiado, para que Borges de Castro seja reconvocado e, por economia de tempo, ouvido na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, cidade onde reside, na data da próxima reunião desta CPI.

Foi ainda acolhido requerimento que solicita o envio, pela presidência do Plano Estadual de Desestatização (PED), de cópias integrais de todo o processo de venda da Eletropaulo.

Antonio Carlos dos Reis, presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo desde 1998, compareceu para depor como testemunha e citou a demissão de cerca de 60% dos trabalhadores da empresa após o processo de venda e mostrou, com fotos, problemas de manutenção das vias elétricas aéreas, que podem causar acidentes. Ele classificou ainda de “assédio moral” práticas da empresa contra seus funcionários, como o não pagamento de horas-extras e o cerceamento da atividade sindical. O sindicalista também falou de sua preocupação com a queda na qualidade dos serviços terceirizados e confirmou a venda de boa parte do patrimônio imobiliário da empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *