Cresce dívida do Estado para com as Estâncias Turísticas

08/06/2011 14:00:00

Calote

 

Cresceu nos primeiros meses deste ano a dívida do Estado para com as cidades turísticas.  Se no final do ano passado ela chegou a R$ 630 milhões, agora a dívida alcançou R$ 810 milhões, conforme levantamento realizado esta semana no Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária do Estado (SIGEO).

Ao todo, são 67 cidades classificadas por lei como estâncias turísticas, balneárias e hidrominerais, todas com direito a receber recursos do Fundo de Melhoria das Estâncias. O orçamento do Fundo para este ano é de R$ 221 milhões, mas 20%, ou R$ 44 milhões, foram congelados pela administração Alckmin no início do ano e assim permanecem.

Também não há registro no SIGEO da liberação para as estâncias  de R$ 220,7 milhões, anunciada no mês passado pelo governador Alckmin.

De 2000 a 2011, o Fundo das Estâncias acumulou R$ 1, 5 bilhão, mas repassou pouco mais de R$ 729 milhões às prefeituras. “Os convênios são burocráticos e demorados, o que provoca desânimo nos prefeitos e prejudica o desenvolvimento do turismo em nossas cidades do interior”, argumenta o deputado Donisete Braga, que defende projeto de lei na Assembleia para modernizar e agilizar o sistema de repasses.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.