Denúncias de recebimento de propina pelo PSDB e censura de deputado do PT em Plenário. Confira o que aconteceu hoje

18/04/2017

PLANTÃO PLENÁRIO

Crédito:

Deputados do PT lutam por CPI para investigar propinas recebidas pelo PSDB por empreiteiras

Nesta terça-feira (18), os deputados do PT fizeram enfrentamento à base do governista, criticando ações do governo do Estado que lesam patrimônio público e população. As denúncias sucessivas que têm aparecido nos últimos dias nas delações de membros da Odebrecht, em virtude das investigações da Operação Lava Jato, apontam para pagamento de milhões em propina para o PSDB.

Propinas recebidas por tucanos – isso considerando apenas quatro obras do governo do Estado – já passam de R$68 milhões. As obras são das linhas 2 e 6 do Metrô, Rodoanel Sul e Rodovia Carvalho Pinto. Deputados do PT querem a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar estes desvios.

O deputado Alencar Santana Braga, líder da bancada do PT na Alep, já está colhendo assinaturas.

Há um mal-estar claro entre os tucanos da Alesp, em razão das delações da Odebrecht, nas quais foram citados nomes históricos da história do PSDB. Mais cedo, o deputado Enio Tatto ocupou a tribuna para encaminhar em nome da Bancada do PT e foi impedido pelo presidente da Casa, o deputado Cauê Macris, de passar um vídeo veiculado pelo jornal SPTV da Rede Globo. Na reportagem, delatores da Odebrecht diziam que cartel montado por Dersa pagava propina a políticos de SP. De acordo com as denúncias, o dinheiro abasteceu o caixa 2 do então governador José Serra (PSDB) e de Gilberto Kassab, que à época era do Democratas.

O vídeo pode ser assistido no link: https://globoplay.globo.com/v/5809628/

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.