Deputado quer ação contra boicote do governo de SP

06/12/2012

Redução da tarifa de luz

Deputado cobra ação contra boicote do governo de SP à redução da tarifa de luz

O deputado estadual, Edinho Silva, cobrou um posicionamento da Assembleia Legislativa em relação à decisão do governo de São Paulo de não aderir ao projeto federal de redução do custo da energia elétrica no país. O parlamentar falou na Tribuna, nesta quarta-feira (5/11).

A Cesp, hidrelétrica controlada pelo governo estadual, recusou-se a renovar a concessão da distribuição de três usinas, o que impede o governo federal de atingir a meta de redução de 20,2% no custo da energia elétrica a partir de 2013. O mesmo ocorreu em Minas Gerais e Paraná, estados também governados pelo PSDB.

“A conjuntura impõe que eu ocupe essa tribuna para falar de um tema que está incomodando a nossa sociedade e que tem que ser pauta dessa casa”, disse Edinho. Para ele, é lamentável que o governo de São Paulo tome uma medida como essa, contrária não apenas ao governo da presidenta Dilma, mas ao povo brasileiro.

Para Edinho, reduzir o custo da energia é essencial para que o Brasil possa continuar crescendo e, em seu entendimento, além da redução da carga tributária, é fundamental a redução de um insumo tão importante no processo produtivo como a energia. “Mas o que fez o governo do Estado? Não uniu forças com o governo federal. O governador Alckmin cometeu mais um grande erro. O Estado de São Paulo é o principal parque produtivo do país, a principal economia do Brasil, o Estado tem que liderar o processo de recuperação da economia e não fazer carga contra esse processo. É inadmissível que São Paulo tenha nadado contra a corrente, impedido que a desoneração da energia tivesse a abrangência propostas pelo governo federal”, disse.

Edinho lembrou que a presidenta veio a público e disse que mesmo com a falta de solidariedade do governo do Estado, o governo federal vai buscar os 20% de redução do preço da tarifa de energia elétrica.

Para o deputado petista, a Assembleia Legislativa não pode ficar passiva. “A situação econômica internacional é grave. Nós temos que estimular a recuperação da nossa economia, estimular a produção, a geração do emprego, o aumento da renda e, consequentemente, do consumo. Só assim o Brasil não entrará no ciclo reprodutivo da crise econômica internacional. “A Assembleia não pode ficar passiva diante da omissão do Governo do Estado”, finalizou.

Nota da Bancada

Na última terça-feira (4/12), a Bancada dos deputados do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo, emitiu nota na qual afirma que o PT não recuará na busca de colocar o Estado de São Paulo nos rumos do desenvolvimento que assistimos no Brasil. “Vamos fortalecer nossa aliança com movimento popular e sindical, como já fizemos na luta contra a privatização, para tirar o Estado dessa letargia tucana que coloca os interesses partidários acima dos interesses de toda uma nação”, conclui a nota.

*com informações da Ass. Imprensa – dep. Edinho Silva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *