Deputado questiona a Sabesp por incentivar grandes consumidores

11/03/2015

Iniciativa do PT

Por meio de requerimento de informação, encaminhado ao diretor-presidente da Sabesp, Jerson Kelman, o 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Enio Tatto (PT), questiona se a companhia não está estimulando o consumo de água ao conceder descontos e prêmios para grandes empresas. “Há indícios de que grandes empresas que possuem contrato com a Sabesp são premiadas pelo consumo de água e quanto mais água utilizarem, melhores são os incentivos, ou seja, quanto mais usar menor o preço cobrado por litro”, justifica o parlamentar.

Dentre as empresas que possuem esses incentivos ele cita a Manikraft, Agro Nippo Produtos Alimentícios, Tinturaria Pari, Viscofan, Hospital Albert Einstein, SPTrans, Santa Constância Tecelagem, Shopping Eldorado, Colgate Palmolive, Avon, CPTM, Cenuhilton, Eli Lilly, Condomínio W. Torre JK, Shopping Higienópolis, Shopping Villa-Lobos, Procter e Gamble, Brookfield Brasil Shopping, Clube Hebraica e o Esporte Clube Pinheiros.

Enio Tatto observa que essas informações não são amplamente divulgadas, uma vez que a Sabesp justifica que os contratos com as grandes empresas estão protegidos pelo segredo industrial. “O grande questionamento a se fazer num flagrante como este está relacionado aos consumidores individuais, que estão vivendo o caos no fornecimento da água e, além de tudo, são multados se não economizarem”, acrescenta a pergunta: por que “para esses a torneira seca, sofrem racionamento e são punidos com multa. Quanta desigualdade! Como se explica isso?”.

Outros questionamentos do deputado do PT são sobre os prêmios e quais os valores dos descontos dados aos grandes clientes da Sabesp; o que são os contratos Premium; se os descontos e prêmios são mecanismos de “fidelização” de clientes do comércio e da indústria e, por fim, qual a forma de cálculo e quais são as regras de cobrança das contas de água dos grandes consumidores.

“Minha solicitação atende pedidos de autoridades locais, entidades de classe e munícipes, trata-se de justa reivindicação, uma vez a Sabesp induz o consumo excessivo de água para a indústria e o comércio, inclusive premiando-os. Por isso faz-se necessário alguns questionamentos para que expliquem melhor tal gestão, conforme veiculado na mídia”, conclui Enio Tatto.

Da ass. de imprensa do deputado Enio Tatto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.