Deputados destinarão R$ 8,6 milhões à Santa Casa

23/02/2013

Ineditismo

Crédito:

Representados por Antonio Mentor, deputados destinarão R$ 8,6 milhões à Santa Casa

Oitenta e seis deputados destinarão R$ 100 mil de suas emendas à instituição. A iniciativa é um fato inédito na Assembleia Paulista

O deputado do PT, Antonio Mentor, que idealizou o movimento apartidário do Legislativo Paulista que beneficia a Irmandade da Santa Casa de Misericórida de São Paulo, entregou ofício ao secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, assinado por 86 parlamentares que se comprometem em destinar R$ 100 mil da cota individual de emendas do Orçamento 2013.

Como idealizador do movimento, Antonio Mentor ressaltou que a iniciativa deve-se ao grande número de atendimentos e procedimentos realizados pela instituição, que passa por sérias dificuldades financeiras. “Sem dúvida nenhuma, a Santa Casa fará bom uso desses recursos”, enfatizou o parlamentar, que acredita que esse movimento apartidário que destinou R$ 8,4 milhões à entidade filantrópica foi mais um ineditismo do Legislativo do Estado.

No ofício entregue ao secretário, os deputados ressaltam que a iniciativa é “no sentido de colaborarmos para que continue sendo referência e prestando atendimento médico a toda a população de nosso Estado, propomos esta emenda parlamentar ao Orçamento do exercício 2013”.

Liberação dos recursos

O secretário informou que o Executivo paulista pretende iniciar o processo de liberação das verbas parlamentares entre os meses de março e abril. “Ainda hoje (22/2) vou despachar com o governador Alckmin e falarei com ele sobre o assunto, mas a Santa Casa estará entre as prioridades.” Para Aparecido, a iniciativa dos 86 deputados é importante e tem como aspecto positivo, além do uso do mandato parlamentar em benefício da população, colaborar com a centenária Santa Casa de São Paulo.

Para viabilizar o processo, a Santa Casa deve fazer levantamento da sua situação, informando as áreas prioritárias. Posteriormente, a instituição deve enviar um projeto à Secretaria da Casa Civil, que encaminhará a proposta para a Secretaria da Saúde. Nesse caso, não é necessário que o projeto seja encaminhado à Assembleia, uma vez que a liberação da verba é feita pelo Executivo, que abaterá R$ 100 mil da cota de cada um dos parlamentares participantes.

Em 2011, a Santa Casa realizou 1,5 milhão de procedimentos ambulatoriais, cerca de 2 milhões de atendimentos emergenciais e mais de 5 milhões de exames.

O encontro do deputado com o secretário ocorreu na tarde da sexta-feira (22/2), no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.