Deputados requerem apuração e punição a invasão de Sindicato dos Metalúrgicos

15/03/2016

Intimidação

Liderada pelo líder da Bancada do PT Geraldo Cruz, sete deputados estaduais do PT compuseram a comitiva composta pelo presidente da CUT Nacional Vagner Freitas, o secretário da entidade Sérgio Nobre e o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques que participou da audiência com o secretário estadual de segurança pública, Alexandre de Moraes, para tratar da invasão de policiais a subsede de Diadema, na noite da última sexta-feira, dia 11/3 e atentados à sedes da UNE e sedes da CUT no interior do Estado, todos ocorridos no fim de semana que antecedeu as manifestações de oposição à presidente Dilma Rousseff.

A invasão de dois PMs de arma em punho, a subsede do Sindicato dos Metalúrgicos, pegou de surpresa parlamentares petistas, militantes, filiados, apoiadores do Partido dos Trabalhadores que participavam de uma plenária em desagravo ao ex- presidente Lula e ao ex- deputado federal José de Fillipi.

Além da ostentação de forte armamento, os PMs foram truculentos na abordagem aos presentes com indagações sobre as razões da reunião, o que causou indignação aos participantes e a reação dos deputados petistas que questionaram a postura e motivação daquela invasão à atividade.

Logo após esta reação dos parlamentares petistas, o Sindicato foi cercado por mais de 20 viaturas e muitos policiais ostentando armamento de forte calibre, numa ação de clara intenção de intimidação aos que ali estavam.

Apesar da elevação da temperatura e do clima tenso, os participantes da plenária repudiaram o cerco ao Sindicato e não permitiram a presença dos PMs, na plenária.
Estas e outras ações como a pichação da sede da UNE- União Nacional dos Estudantes e o vandalismo com arrombamento e pichações de outras unidades da CUT pelo interior do Estado, também foram alvos dos questionamentos dos deputados ao secretário Alexandre de Moraes. O secretário assumiu o compromisso de que os fatos serão apurados e os abusos punidos.

Ainda na ocasião, os deputados petistas da região do ABC, Luiz Fernando Teixeira, Luiz Turco e Teonilio Barba, protocolaram uma representação requerendo a investigação cabal dos fatos.
Na peça os deputados apontam a ilegalidade e afronta á Constituição brasileira que garante o direito de organização e reunião, como exercício da cidadania.
Também participaram da reunião Beth Sahão, líder da Minoria, Alencar Santana Braga, José Zico Prado, Marcos Martins.

Garantia de segurança

Os deputados requereram ao secretário Alexandre de Moraes que os organismos de segurança pública do Estado, oferecida aos manifestantes que estiveram no domingo na avenida paulista, sejam estendida no mesmo formato e dimensão à população e aos participantes do ato que acontecerá nesta sexta- feria, dia 18/03, em Defesa da Democracia e Contra o Golpe

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.