Diagnóstico aponta falta de prioridade à mobilidade urbana em São Paulo

30/05/2012

Transportes públicos

Diagnóstico realizado pela Bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo sobre a Mobilidade Urbana no Estado aponta, “por um lado, que não há prioridade do governo do Estado para a mobilidade urbana e, por outro, fica claro a falta de capacidade de planejamento, gestão e execução dos tucanos nas obras, principalmente do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos)”, explica o líder da Bancada petista, deputado Alencar Santana.

O levantamento mostra que entre 1997 e 2011, os seguidos governos do PSDB em São Paulo deixaram de repassar R$ 7,2 bilhões do Orçamento do Estado ao Metrô e entre 2003 e 2011, mais de R$ 1,1 bilhão para a CPTM.

O diagnóstico foi apresentado no primeiro debate da série Ciclo de Debates sobre Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo, promovido pela Liderança do PT, em 28 de maio, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Veja, em anexo, o diagnóstico completo da Bancada do PT e as apresentações dos especialistas convidados do primeiro debate.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.