Em debate: riscos do mercúrio à saúde

21/11/2012

28 de novembro

Crédito:

Na quarta-feira (28/11), será realizada audiência pública para as condições de saúde dos trabalhadores e o projeto de lei 769/2011 de autoria do deputado Marcos Martins e que prevê proibição do uso do mercúrio em equipamentos hospitalares.

O deputado explica que, o mercúrio, muito utilizado em termômetros, é um metal inodoro que se evapora de forma imperceptível, mesmo em baixas temperaturas, contaminando o ar que se respira. No organismo é distribuído nos diversos sistemas e órgãos nos quais se deposita e pode causar danos irreversíveis, principalmente aos rins e ao sistema nervoso central (cérebro e cerebelo), onde permanece e acarreta alterações celulares.

“O mercúrio está sendo considerado ‘a bomba-relógio tóxica do mundo’ e a Organização Mundial de Saude também reconhece a elevada toxidade do mercúrio e alinhada à diretriz mundial recomendada ao setor saúde a implementação de planos de substituição dos aparelhos com mercúrio por alternativas livres deste metal tóxico.As tecnologias substitutivas ao mercúrio estão sendo adotadas no mundo inteiro”, ressalta Marcos Martins.

A audiência acontece a partir das 9h30, no auditório Teotônio Vilela, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.