Erro atrasa e encarece obra do monotrilho

04/12/2014

Desgoverno tucano

Uma falha no projeto vai atrasar e encarecer a obra do monotrilho da zona leste de São Paulo – da linha 15-prata, orçada em R$ 6,4 bilhões.

Às vésperas de iniciar a construção das estações, engenheiros “descobriram” galerias de águas pluviais na av. Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello.

A obra foi interrompida, e o Metrô, responsável por essa linha, terá de readequar o projeto para ao menos três das oito novas estações.

Na prática, nos locais inicialmente desapropriados e depois descampados não há como perfurar o solo para fincar a estrutura da estação.

Extraoficialmente, funcionários do Metrô alegavam que um pedaço do traçado do córrego da Mooca, que acompanha a Anhaia Mello, não havia sido completamente detectado no projeto básico contratado pelo estatal.

Isso teria, dizem eles, exigido levantamento mais detalhado e um estudo para que as fundações das estações “desviassem” das galerias.

fonte: jornal Agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.