Estado não investe em saúde no Grande ABC

23/09/2011

Orçamento 2012

Investimentos na área da Saúde foram a principal demanda levantada durante a audiência pública do Orçamento 2012 que aconteceu nesta quinta-feira (22/9) na região do Grande ABC. A deputada petista Ana do Carmo e o secretário de Saúde de São Bernardo, Arthur Chioro, pediram apoio do Estado para finalizar e equipar o Hospital de Clínicas da cidade, que, segundo eles, está sendo construído com recursos do município e do governo federal.

Chioro também solicitou co-financiamento do Estado para a saúde mental e que o governo estadual entre com 25% na gestão tripartite das UPAs e do SAMU. Aliás, São Paulo é o único Estado que não contribui com o SAMU/192.

O prefeito de Diadema, Mário Reali, afirmou que há mais de 10 anos 30% do Orçamento do município são destinados para o custeio da Saúde. “Não adianta termos o Hospital Serraria se não conseguimos colocar nossos pacientes lá. Os hospitais do Estado são desarticulados”, declarou o prefeito. Conselheiros e profissionais da saúde também reivindicaram mais investimentos.

O deputado do PT Donisete Braga ressaltou a importância da criação de hospital regional e do ambulatório Médico de Especialidades em Mauá. “O Prédio do AME já está pronto e o governo precisa urgentemente equipar o espaço para que possa ser inaugurado”, reivindicou o deputado.

A falta de segurança também foi apontada como um dos grandes problemas da região, que hoje conta com um déficit de 1000 homens no efetivo da polícia, segundo informações prestadas pela prefeitura de São Bernardo. Muitos dos presentes solicitaram mais delegacias, mas o prefeito Mário Reali lembrou que isso de nada vai adiantar se não houver homens para trabalhar.

Entre as outras demandas levantadas estão IML em Mauá, o Expresso ABC, término da escola técnica de Mauá, construção de creches, plano de mobilidade urbana, investimento no programa Minha Casa, Minha Vida, piscinão em São Bernardo, mais recursos para a área de Assitência Social, plano cicloviário intermunicipal no ABC, melhorias na ETEC Jorge Street em São Caetano, entre outras.

O deputado do PT Carlos Grana elogiou a participação qualificada. “Nossa pauta é antiga, mas atual”, afirmou Grana.

Fazendo uma referência ao recém empossado Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de São Paulo, o prefeito Mário Reali afirmou: “Queremos que os prefeitos sejam protagonistas de um processo de desenvolvimento da região”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.