Estado quer de volta salário de dezembro

16/01/2012

Temporários

Estado quer que temporários devolvam salário de dezembro

Cerca de 12 mil professores temporários do Estado que faziam parte da extinta categoria “L” terão de devolver parte do salário recebido em dezembro. Os valores variam de R$ 600 a R$ 1.050

Os professores que tiveram seus contratos extintos pela SEE (Secretaria de Estado da Educação) em dezembro terão de devolver, em média, de R$ 600 a R$ 1.050 do salário recebido. Eles somar cerca de 12 mil profissionais.

Segundo a SEE, esses professores “terão de fazer a devolução do valor referente ao período entre a dispensa e o dia 31 de dezembro de 2011”.

Os dias de estorno variam porque período entre a dispensa e 31 de dezembro têm como base as diferentes datas de encerramento do ano letivo de cada unidade de ensino. Entre os docentes ouvidos, a média varia de 10 a 15 dias.

Os professores dispensados que decidirem participar da atribuição e conseguirem aulas neste ano poderão ter desconto no holerite de março, referente ao salário de fevereiro. Para os docentes que não voltarem a ter vínculo com o Estado, ainda não foi decidido como será feita a devolução.

Secretaria admite que errou

Em nota à imprensa, a pasta de Educação admite que o valor pago foi “acima do devido” e que “os critérios para o estorno ainda serão definidos conforme a situação de cada docente”.

A Apeoesp (sindicato dos professores) afirma que vai acionar a Justiça contra a devolução.

*com informações dos jornais Diário de S. Paulo eAgora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *