Estudantes da Fatec querem recursos do programa Bolsa Permanência

23/10/2015

Educação

O 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Enio Tatto (PT), em companhia da deputada Beth Sahão (PT), recebeu em seu gabinete na tarde desta quarta-feira, 21/10, as estudantes Nayara Souza, Bianca Aragão e Gabriela Cavichiolli, diretoras do Diretório Central de Estudantes (DCE) da Fatec – Centro Paula Souza. Elas vieram à Assembleia em busca de apoio para que o governador do Estado, Geraldo Alckmin, libere recursos de R$ 3,2 milhões do programa Bolsa Permanência para estudantes em estado de vulnerabilidade.

Conforme as estudantes, a Fatec é a única faculdade pública do Brasil que não tem política de permanência de estudantes com perfil socioeconômico vulnerável. Não há, por exemplo, bandejão universitário nem creche para os filhos de estudantes. Por isso, dizem, a evasão estudantil atinge a cifra de 60%. Essa evasão é alta, acrescentam, porque 75% dos estudantes da Fatec provêm da rede pública escolar, ou seja, tem perfil popular e dificuldade em conciliar as aulas com as atividades profissionais.

As diretoras do DCE da Fatec lembram que durantes as audiências públicas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Estado de São Paulo foram aprovados recursos de R$ 3,2 milhões para o Bolsa Permanência. Lamentam, entretanto, que o governador Geraldo Alckmin não tenha liberado nenhum montante até o momento. E mesmo com essa liberação, observam, somente 1% do total de estudantes da instituição seria atendido, pois o valor do Bolsa Permanência é de R$ 400,00 por aluno.

O deputado Enio Tatto, por sua vez, disse que apoia a luta dos estudantes da Fatec. Acrescentou que faria uma Indicação ao governador pedindo que libere os recursos e orientou as estudantes a buscarem também o apoio da Bancada do PT na Assembleia Legislativa, o que foi feito por elas. “É um absurdo o que o governador tem feito com a educação dos paulistas. Além de anunciar uma reestruturação que fechará escolas e fará com que alunos sejam transferidos para longe de suas residências, não libera recursos para que um mínimo de estudantes concluam os cursos tecnológicos”, lamentou.

da assessoria de imprensa do dep. Enio Tatto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.