Falta uma assinatura para protocolar a CPI do desabamento do Metrô

12/02/2007 18:50:00

O líder do PT na Assembléia Legislativa, deputado Enio Tatto, anunciou hoje (12-02) que o PT pretende protocolar amanhã (13-02) o pedido de instalação da CPI do desabamento do Metrô. Falta apenas a assinatura de um deputado para que se completem as 32 necessárias para que São Paulo investigue com toda a transparência o epsisódio que levou à morte sete pessoas na tragédia do último dia 12 de janeiro.

O anúncio foi feito durante ato público na estação do Metrô da Sé, onde entidades civis, parentes das vítimas e parlamentares pediram também a paralisação das obras da linha 4 (Amarela), onde já ocorreram mais de uma dezena de acidentes, que mataram oito pessoas.

Os deputados Simão Pedro, Adriano Diogo e Sebastião Arcanjo (Tiãozinho), todos do PT, fizeram coro aos participantes do ato, exigindo investigação já, e não o faz-de-conta da Comissão de Representação, instalada na Alesp, por determinação dos partidos governistas (PSDB-PFL) com intuíto de abafar a tragédia.

Para os deputados petistas, as 32 assinaturas permitirão a Assembléia realizar a CPI. Caso o presidente da Alesp, Rodrigo Garcia (PFL), não acate a decisão dos parlamentares de pelo menos sete partidos, o PT irá entrar com representação no Supremo Tribunal Federal.

“Já há jurisprudência no Supremo”, afirma Enio Tatto. O PFL e PSDB já recorreram a isntância superior de justiça para a instalação da CPI dos Bingos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.