Fórum de Conjuntura do PT-SP revela falta de compromisso de Alckmin com os paulistas

07/08/2015

Análise

Em parceria com o Projeto SP, a nona edição do Fórum de Conjuntura Eleitoral do GTE PT-SP apresentou na noite de quarta-feira (5/8), o balanço das obras atrasadas e a falta de gestão do Governo Geraldo Alckmin no primeiro semestre de 2015, em encontro ocorrido na sede estadual do PT Paulista.

Responsáveis pela apresentação do material, os assessores técnicos do gabinete da liderança do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo, Eduardo Vaquero e Evaristo Almeida, destacaram temas que representam o modelo desgastado de governar dos tucanos, vigente no estado durante as duas últimas décadas.
Dentre as particularidades da gestão do PSDB estão a redução do papel do Estado e a consequente entrega dos serviços à iniciativa privada; a redução dos gastos com o funcionalismo; a restrição de operações de créditos no serviço público; a carga tributária elevada e a falta de transparência.

Neste sentido figuram casos como os do calote na Nota Fiscal Paulista – redução no volume de recursos destinado à restituição aos consumidores via programa -, e o superfaturamento de obras no transporte por trilhos, na ordem de R$326 milhões, no caso conhecido como Caso Alstom/ Siemens (trensalão tucano).
Prometidas por Alckmin durante as últimas campanhas, as obras nas linhas da CPTM e Metrô também são adiadas constantemente.

“Debates como esse demonstram como os governos tucanos em São Paulo estão blindados por setores da grande mídia. Nosso compromisso é fazer com que os resultados deste encontro possam fomentar o embate de oposição ao PSDB e seus aliados no estado de São Paulo”, enfatiza o coordenador do GTE PT-SP, Rodrigo Funchal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.