Frente quer ampliar luta em defesa dos direitos das mulheres

20/06/2007 19:50:00

Crédito:

“As mulheres precisam se empoderar dos seus direitos e contagiar outras mulheres para a luta da conquista de direitos”, enfatizou a deputada petista Ana Perugini no lançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres, que aconteceu nesta quarta-feira (20/6), na Assembléia Legislativa de São Paulo.

A Frente tem como objetivo ampliar a discussão da participação da mulher na sociedade nos diversos aspectos do relacionamento humano, político, familiar e de trabalho. Para a deputada Ana Perugini, um dos fatores que dificulta as ações das mulheres na sociedade é o obstáculo histórico que impede que elas participem e interfiram diretamente como agentes sociais e políticos. “Muito se fala no desdobramento da mulher moderna que se divide entre trabalho, casa e filhos, como se isso fosse realmente responsabilidade da mulher. Ocorre que para que possamos viver numa sociedade igualitária, a discussão de gênero e suas responsabilidades é uma necessidade real. Só assim deixaremos de lutar por cotas e a mulher não terá remorsos para seguir e ocupar os espaços na sociedade” salientou a deputada.

Os deputados Rui Falcão e Vanderlei Siraque parabenizaram a iniciativa da frente. O deputado Rui Falcão destacou a importância da frente “abrir os caminhos para que novos direitos sejam conquistados e fazer valer os já conquistados”. Vanderlei Siraque informou que como presidente da Comissão de Direitos Humanos pretende fazer um trabalho um integrado com a frente, no sentido de discutir as questões da saúde da mulher, da educação, das mulheres da terceira idade, entre outros temas correlatos,

A deputada, também, destacou que “a desigualdade de gênero é, por vezes, violenta, e mais que o corpo, a violência atinge a alma, destrói sonhos e acaba com a dignidade das mulheres. Violência essa que se expressa não só fisicamente, mas, também de forma psicológica em que a mulher é vitimada por meio de agressões verbais que abalam a auto-estima, a moral”.

O lançamento contou com a participação de mais de 300 pessoas da Capital e de várias cidades do interior de São Paulo, autoridades políticas e representantes de entidades que trabalham em defesa das mulheres, entre elas o Conselho Nacional de Direito da Mulher, Fórum das Mulheres Negras de São Paulo, CUT-SP, Conselho Estadual da Condição Feminina e Movimento Pró-Mulher, Família e Cidadania.Também estiveram presentes os deputados Rui Falcão, Vanderlei Siraque e Simão Pedro; a vice-prefeita de Santo André, Ivete Garcia e a secretaria da Cultura de Hortolândia, Sandra Fagundes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.