Governador veta parte do plano de carreira para o Paula Souza

29/04/2014

Sem credibilidade

Apesar de amplamente discutido e aprovado em plenário, o governador Geraldo Alckmin vetou, conforme edição de 23 de abril do Diário Oficial, parte de uma emenda do projeto de plano de carreira para o Centro Paula Souza (PLC 07/14).

A emenda propunha a antecipação da progressão especial a partir de 1º de julho de 2015 para 1º de janeiro de 2015, ou seja, essa categoria que há anos reivindica melhores condições de trabalho ganharia seis meses no plano de carreira, uma maneira de reparar, em parte, as perdas.

O governador justificou o veto pela inconstitucionalidade, pois a proposta aumentaria as despesas, prerrogativa do executivo.

Para o líder da Bancada do PT, deputado João Paulo Rillo, o governo erra duas vezes. “Ludibria o Legislativo afirmando aceitar uma alteração que sabe legalmente inaceitável e, mais uma vez. quebra a espinha dorsal de qualquer processo de negociação – a credibilidade”, afirma Rillo. (FF)

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.