Governo Alckmin confirma desativação de 62 Bases

24/04/2013

Polícia Rodoviária

Governo Alckmin confirma desativação de 62 Bases da Polícia Rodoviária

Em resposta a requerimento de informações encaminhado pelo deputado estadual Hamilton Pereira, a Polícia Militar afirma que está sendo estudado o fechamento de quase metade das Bases no Estado

Em resposta ao requerimento de informações encaminhado pelo deputado Hamilton Pereira, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo confirma a possível desativação de Bases Operacionais da Polícia Militar Rodoviária. Segundo esclarecimento do chefe de gabinete da PM do Estado, o coronel José Luiz Sanches Valentin, foi proposto o fechamento de 62 bases, 21 em área do DER (Departamento de Estradas e Rodagem) e 41 em área concessionada.

“Essa é a forma de governar do PSDB, acaba com os pontos fixos de serviços já conhecidos pela população e troca por unidades móveis”, critica o deputado Hamilton. “Dessa forma, os usuários acabam ficando órfãos da prestação daquele serviço com mais facilidade e rapidez, aumentando a sensação de insegurança”, completa.

Segundo o Coronel, a desativação das bases se dá por uma necessidade de realinhamento das estruturas organizacionais do Policiamento Rodoviário na busca de melhoria no atendimento ao cidadão e “objetivando a ostensividade do policiamento utilizando o efetivo disponibilizado, no mesmo subsetor da BOp desativada, com patrulhas volantes”. Ele explica ainda que já foi apresentada também a proposta de aquisição de veículos policiais tipo Bases Comunitárias Móveis.

Ainda em resposta ao requerimento, Valentin informa que o Estado de São Paulo possui 193 Rodovias Estaduais, das quais apenas 45 contam com Bases Operacionais, totalizando 129 unidades. Diz ainda que as estruturas físicas ocupadas pelas Bases, objetivo de estudos, pertencem ao DER e às concessionárias que atendem as Rodovias.

Apesar de confirmada a denúncia que chegou ao mandato do parlamentar sobre o fechamento das bases, o deputado Hamilton observa que as respostas obtidas não foram as questionadas no requerimento de informações. “Queremos saber ainda quais unidades serão desativadas, onde ficam, qual o total de policiais que estão lotados nelas, entre outras coisas”, explica.

Hamilton afirma que foi protocolado, nesta quarta-feira (24/4), um novo requerimento pedindo que sejam respondidos a todos os questionamentos feitos anteriormente. “Com a desativação de quase metade das Bases Operacionais, não são unidades móveis que vão suprir a insegurança da população já existente nas rodovias”, conclui.

fonte: Ass. Imprensa – deputado Hamilton Pereira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.