Governo Alckmin dá outro calote nos professores estaduais

20/08/2015

Governo caloteiro

Governo Alckmin dá outro calote nos professores estaduais

Segundo nota da presidente da APEOESP, na tarde desta terça-feira, o governador Geraldo Alckmin mandou suspender a confecção da folha de pagamento suplementar prevista para o dia 24/08, que havia sido anunciada pelo próprio Governo por intermédio dos meios de comunicação. Nesta folha seriam pagos os 19 dias parados do mês de março e os 30 dias parados de abril.

Veja abaixo a nota da APEOESP

“GOVERNO ESTADUAL SUSPENDE FOLHA SUPLEMENTAR PARA PAGAMENTO DOS DIAS PARADOS

Na tarde desta terça-feira, 18 de agosto, obtivemos informação de que o Governo Estadual mandou suspender a confecção da folha de pagamento suplementar prevista para o dia 24/08, que fora anunciada pelo próprio Governo por intermédio dos meios de comunicação, Nesta folha seriam pagos os 19 dias parados do mês de março e os 30 dias parados de abril.
A medida do Governo Estadual, que não foi oficialmente comunicada nos autos do processo, desobedece a liminar concedida à APEOESP pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, referendando liminar concedida anteriormente pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

O Governo Estadual não cumpriu a liminar até o momento; fez apenas o pagamento dos dias parados de maio (realizado em folhas suplementares em 24 e 29 de julho) e do mês de junho, que não foram descontados. A greve dos professores encerrou-se em 12 de junho, após 92 dias.
Diante da informação de suspensão da folha suplementar, a APEOESP informa o Tribunal de Justiça de que o Governo não pretende cumprir a decisão e pede que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Face a esta atitude do Governo Estadual, deve crescer ainda mais a presença de professores e professoras no ATO PÚBLICO que a APEOESP realizará no DIA 20 DE AGOSTO, às 14 HORAS, na PRAÇA da REPÚBLICA, quando vamos pressionar a Secretaria Estadual da Educação pelo pagamento dos dias parados, pelo direito de reposição para todos os professores e professoras, pelo reajuste salarial e demais pontos de nossa pauta de reivindicações.

Maria Izabel Azevedo Noronha
Presidenta da APEOESP”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *