Governo tucano será alvo de protestos nesta quarta-feira

13/08/2013

Manifestações

O governo de Geraldo Alckmin será o alvo de protestos programados para esta quarta-feira (14/8), na capital, contra o suposto cartel em licitações do metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Um deles, organizado pelo Sindicato dos Metroviários, terá o apoio do Movimento Passe Livre (MPL), da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e de militantes do PT.

Os sindicalistas pretendem sair do Vale do Anhangabaú, no centro, a partir das 15h, e entregar uma carta de reivindicações na sede da Secretaria de Transportes Metropolitanos, também na região central, no fim da tarde. A dispersão deve ocorrer às 18h30, na praça da Sé.

O roteiro planejado pelos manifestantes deve incluir também outros órgãos do governo paulista e a sede do Ministério Público do Estado.

Ato pela CPI, às 17h

A CMP-SP (Central dos Movimentos Populares) também estão convocando a população a participar do Ato pela Instalação da CPI da corrupção no Metrô e CPTM, às 17 horas na Assembleia Legistativa de São Paulo, no bairro do Ibirapuera, na capital.

Os movimentos sociais e entidades querem cobrar resposta do governo Alckmin sobre denúncias de formação de um cartel pelas empresas Siemens, Alstom, CAF, Bombardier, TTrans e Mitsui que, em troca de apoio nas licitações de obras do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), teriam desviado recursos públicos e pago propina a políticos tucanos do PSDB em São Paulo.

Além de cobrar uma resposta do governo do Estado, os atos também darão apoio ao pedido de CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito – para investigar as denúncias. O pedido de CPI elaborado pela Bancada da PT necessita da assinatura de 32 deputados para ser protocolado na Assembleia Legislativa. Até o momento, apenas 26 deputados assinaram a solicitação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.