Guarulhos quer Metrô

28/05/2015

Frente Parlamentar

Nesta quinta-feira (28/5), aconteceu o lançamento da Frente Parlamentar Guarulhos quer Metrô, coordenada pelo deputado Alencar Santana Braga.

Segundo Alencar, o objetivo da Frente é apoiar o movimento que existe desde 2013. “Esse movimento já teve uma vitória, que foi a extensão da Linha 2 – Verde até o Shopping Internacional, em Guarulhos. Isso ajuda, mas não resolve. Tem que chegar até o centro da cidade”, afirmou o deputado.

O diretor de planejamento do governo do Estado, Alberto Epifani, durante sua fala confirmou que o projeto inicial levava o Metrô apenas até o Tiquatira. Ele também afirmou que a população de Guarulhos ainda vai ter que esperar por um bom tempo para ter o tão prometido Metrô. Segundo Epifani, serão necessárias cerca de 80 mil horas de análise do projeto executivo para, depois, ter início o processo de licitação.

O prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida, concluiu: “O plano de mobilidade apresentado pelo diretor é muito bonito, mas não estaremos vivos para ver”.

Almeida afirmou que o governo do Estado já se mostrou incompetente para executar as obras do Metrô e apontou como solução a PPP (parceria público-privada). Ainda disse que “essa incompetência” do Estado tem um custo elevado para as cidades, como gastos com a Saúde, devido aos acidentes de trânsito e aos problemas com a poluição do ar.

Aarão Rubens de Oliveira, presidente da Agência de Desenvolvimento de Guarulhos, afirmou que a empresas também são prejudicadas e oneradas por essa falta de integração.

O deputado Enio Tatto enfatizou que a Assembleia Legislativa, com o apoio da Bancada do PT, sempre autorizou os empréstimos e operações de crédito que o governo do Estado precisava para expandir o Metrô. Segundo ele, de 2007 a 2014, foram aprovados cerca de R$ 40 bilhões, mas só foram usados R$ 20 bilhões. ” O problema é de gestão”, afirmou Enio.

Para o deputado José Américo não há vontade política por parte do governador Geraldo Alckmin e do PSDB, que não têm o Metrô como prioridade, já que constroem apenas 2 km de linha por ano. Ele sugere um conselho de prefeitos para tratar o tema de maneira metropolitana, para além da capital. “Não faz sentido o governador mandar sozinho no Metrô”. Ele ainda disse que mesmo na cidade de São Paulo o Metrô deixa de atender regiões importantes, como a Freguesia do Ó, promessa de 20 anos dos tucanos.

O secretário de Transportes da cidade de São Paulo, Jilmar Tatto, parabenizou a iniciativa do deputado Alencar e afirmou que o tema mobilidade está cada fez mais sendo colocado como prioridade no Brasil. “A solução para grandes carregamentos e longas viagens no Estado de São Paulo é por meio do transporte metroferroviário. O metrô é metropolitano e tem sim que sair da barreira da Capital”, disse ele.

Os deputados Professor Auriel, Beth Sahão e Ana do Carmo também manifestaram apoio à Frente.

Para finalizar, o deputado Alencar afirmou que Guarulhos merece ser tratada com respeito, já que é o segundo maior PIB do Estado e oitavo do Brasil, abriga um aeroporto internacional há 30 anos e tem o maior fluxo de pessoas entre duas cidades no Brasil (São Paulo/Guarulhos).

Alencar também solicitou ao diretor de planejamento que o processo de construção da linha 19 – Celeste seja integrado ao da linha 2 –Verde, vindo de Guarulhos, o que facilitaria um pouco para a cidade.

“O Metrô vai contribuir para acabar com essa ideia de ´cidadezinha´ que muitas pessoas ainda têm de Guarulhos, exatamente por ela não estar integrada”, concluiu o deputado. (FF)

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.