Hospital na Cracolândia é só publicidade

21/08/2014

Denúncia

Rua Helvétia, 55. Coração da Cracolândia, na região central da cidade de São Paulo.

Nesse endereço — prédio de 11 andares, em reforma –, funcionará o futuro hospital para usuários de drogas da Cracolândia. Integra o Recomeço, programa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) de combate à dependência química, principalmente o crack.

O hospital — chama-se Unidade Recomeço Helvétia — terá leitos para desintoxicação, centro de convivência, dois andares para tratamento de emergências psiquiátricas , entre outros serviços. A previsão é que só ficará pronto em 2015.

A SES-SP entregou a gestão dele à Sociedade Paulista para o Progresso da Medicina (SPDM), que receberá R$ 114 milhões por um contrato de cinco anos.

A SPDM é uma organização social de saúde (OSs) privada, presidida pelo médico Ronaldo Laranjeira, o mesmo doutor que coordena o programa de combate ao crack do governo Geraldo Alckmin (PSDB). A Unidade Recomeço Helvétia está sob o comando dele.

“Um contrato eivado de ilegalidades, um processo todo viciado”, denuncia o promotor Arthur Pinto Silva, da Promotoria de Direitos Humanos – Saúde Pública do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP). “Nas duas pontas do contrato, está o doutor Laranjeira, que ainda teve informações privilegiadas sobre o projeto antes mesmo do chamamento público para a gestão do hospital. Conflito total de interesse.”

“Além disso, a SPDM está fazendo reforma do prédio, atividade que não está entre as suas funções”, atenta o promotor. “Todas as obras são sem licitação.”

Clique aqui para ler na íntegra reportagem publicada pelo site Viomundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.