Irresponsabilidade sanitária do governo tucano

20/02/2009 15:58:00

Saúde

Para o deputado Carlos Neder, o evento organizado pelo Governo do Estado a pretexto de acolher e dar boas-vindas aos novos prefeitos e seus secretários resvalou para provocações de cunho eleitoral e de baixo nível. Organizado em conjunto com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo – Cosems -, seria a oportunidade de mostrar um interessante trabalho que vem sendo desenvolvido por ambos para estabelecer melhor o nível de competência de cada nível de governo na implantação do SUS.

 

Em São Paulo, o Pacto pela Saúde motivou reuniões da Comissão Intergestores com nova qualidade, para definir estratégias e parâmetros necessários à regionalização e otimização dos recursos disponíveis. Com intensa participação do Cosems, de secretários municipais de saúde e assessores avançou-se no planejamento regional, na programação pactuada integrada e na constituição de Colegiados Regionais para a mediação de interesses e a somatória de esforços.

 

Este espírito está bem expresso no artigo publicado no mesmo dia do evento na Folha de São Paulo (18/2 – página A3 – Sintonia na Saúde) pelo Secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, que o inicia fazendo referência ao propósito da Responsabilidade Solidária que deve nortear o SUS, a meu ver um ótimo conceito desenvolvido no Rio Grande do Sul. E não é que, na contramão do que se propunha, empolgado com a platéia e os aplausos, o governador deitou-se a falar mal do PT, do Governo Lula e dos critérios que adota para a distribuição de recursos do orçamento! Pegou mal, soou estranho, desnecessário e pequeno para quem exerce cargo tão importante e almeja muito mais. Um triste exemplo de irresponsabilidade sanitária.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.