Manifesto contra o processo de cassação na Câmara de Iaras

14/04/2010 16:30:00

Movimentos sociais

 

A Bancada dos deputados do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo assinaram manifesto contra o processo de cassação da vereadora  Rosimeire, no município de Iaras, no episódio da ocupação dos laranjais da Cutrale pelos trabalhadores sem terra. 

Para os parlamantares petistas, não há comprovação fática contra a vereadora e, por isso, vem a público solicitar que haja uma atitude isenta e democrática na avaliação do processo, sem submissão a setores reacionários que têm o objetivo de criminalizar os movimentos sociais.

Segue o manifesto:

Contra o Processo de Cassação na Câmara Municipal de Iaras.

A Comissão Processante instalada pela Câmara Municipal de Iaras para decidir sobre a cassação da Vereadora Rosimeire Pan D’arco De Almeida Serpa, é mais um ato de submissão à pressão exercida pela mídia e setores reacionários da sociedade brasileira com o objetivo de criminalizar os movimentos sociais e descaracterizar o conflito fundiário existente na região.

A acusação é totalmente baseada em matérias divulgadas pela imprensa, sem nenhuma comprovação fática de que a vereadora teria participado da organização da ocupação dos laranjais da Cutrale pelos trabalhadores sem terra. Tal fato se tornou incontestável quando as testemunhas arroladas pela acusação entraram em contradição na audiência da Comissão Processante.

Ao aceitar este tipo de denúncia a Câmara Municipal de Iaras submete-se aos interesses dos grileiros das terras públicas federais existentes no município, como é o caso da Cutrale, e tenta intimidar seus membros mais combativos que ousam denunciar as irregularidades solidarizando-se com a luta dos trabalhadores.

Nestas circunstâncias, acatar a cassação da vereadora Rosimeire por estar cumprindo suas funções de legítima representante do povo e acompanhar in-loco os conflitos sociais, será uma vergonha histórica para Câmara Municipal de Iaras.

A bancada do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo vem a público solicitar aos vereadores de Iaras, que tenham uma atitude isenta e democrática visando o fortalecimento da livre atividade parlamentar na busca pela justiça, sem censura ideológica ou de qualquer outra natureza.

São Paulo, 13 de abril de 2010.

Bancada dos deputados do PT na Assembleia Legislativa de SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.