Modelo de licitação da União reduz preço de trens

01/10/2013

Nova dinâmica

Modelo de licitação do governo federal reduz preço de trens

A partir de 2010, o governo federal passou a comprar trens e criar nova dinâmica no processo de licitação.

Este movimento, somada as denúncias da Siemens de prática de cartel no Metrô e na CPTM, levou o governo Alckmin a reduzir gastos com aquisição de trens da CPTM, em licitação realizada em 2013, é o que mostra estudo da Bancada do PT.

Em valores nominais, as compras dos trens feitas pela CBTU (10 trens) do governo federal em 2010 (R$ 3,6 milhões) saíram mais baratas do que as realizadas pela CPTM (40 trens), em 2008 (R$ 3,678 milhões. Apesar da escala da empresa paulista ser quatro vezes maior do que o da empresa federal.

Também há de se considerar que os trens comprados pela CBTU são diferentes dos da CPTM, pois os trens das empresas federais são compostos com 50% de carros motor com cabine (CMC), mais caros, e nos da CPTM apenas 25% dos carros são carros motor com cabine. Os outros 25% da CPTM são apenas carros motor (CM). Em todas as empresas 50% são carros reboque sem motor (CR).

Leia em anexo o estudo realizado pela Assessoria de Transportes da Bancada do PT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.