“Movimento Pedágio Justo” começa na segunda-feira com debates em municípios

26/03/2010 18:38:00

Pedágios

Crédito:

 

Campanha percorrerá várias cidades denunciando as altas tarifas e aumento de praças de pedágios no estado de São Paulo

Inicia nesta segunda-feira (29/3), a campanha “Movimento Pedágio Justo”, que faz parte da Jornada de Mobilização é Lutas, organizada em conjunto pelo PT/SP e pela CUT/SP, que debaterá temas presentes na vida da população paulista. A Jornada teve início em 2009, com o tema saúde.

Agora, a discussão terá como eixo o alto custo e aumento de praças de pedágios adotado pelo governo tucano de José Serra. Nesta semana 14 municípios debaterão o tema em audiências e espaços públicos. Na véspera do feriado da Páscoa, dia 1º de abril, os manifestantes panfletarão as grandes praças de pedágios.

Segundo estudo realizado pela Bancada do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo, o quilômetro das rodovias estaduais é o mais caro do Brasil e do mundo. O valor cobrado é 10 vezes maior em relação às estradas federais.

Para o secretário Sindical do PT-SP, Ângelo D’ Agostini Junior, a experiência do governo federal, que tem valor 10 vezes menor, demonstra que não há necessidade de tal exorbitância. “O modelo de gestão tucana que vem desmontando o Estado precisa ser interrompido”.

Segundo o presidente da CUT/SP, Adi Santos Lima, a ideia é discutir com a população o que ela acha sobre o número de pedágios em São Paulo, e acima de tudo, os valores cobrados por ele.

O debate também será levado aos produtores rurais que possuem extrema dificuldade no escoamento de sua produção devido ao alto valor das tarifas, impossibilitando um maior desenvolvimento econômico para diversos municípios paulistas.    

 

“Movimento Pedágio Justo”

A proposta do “Movimento Pedágio Justo” é mostrar essa discrepância de valores para sociedade. Além do material gráfico de denúncia haverá um blog, onde as pessoas descontentes com as altas tarifas poderão fazer suas reclamações http://www.mpjsp2010.wordpress.com/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.