MP apura omissão da Sabesp no gerenciamento da água no estado

15/07/2014

Descaso

Governo estadual tem até fim do mês para explicar desvio de água do Alto Tietê para o Cantareira
O promotor de Justiça Ricardo Manuel Castro, autor do inquérito civil que cobra explicações do governo do estado de São Paulo sobre remanejamento de água do sistema Alto Tietê a áreas atendidas pelo Cantareira, afirmou que aguarda explicações até o final deste mês. O complexo Alto Tietê atende a dois municípios do ABC paulista: Santo André e Mauá.

“Visualmente, constatamos que os dois sistemas têm um baixo volume de água (Cantareira e Alto Tietê). Vamos apurar com o inquérito se houve omissão no gerenciamento ou irregularidade na iniciativa de desviar a água”, afirmou o promotor.

Castro solicitou documentos que comprovem as autorizações e licenças obtidas para tirar água do Alto Tietê, com cópia de todos os pareceres técnicos que precederam a edição dos atos administrativos. A Sabesp também terá de informar dados sobre o volume mensal desviado entre os dois sistemas.

A crise no abastecimento de água também fez com que o estado antecipasse para julho a retirada de água da represa Billings (sistema Rio Grande) para abastecer o sistema Rio Claro. Ambos os complexos atendem a cidades do ABC paulista. A água da Billings será utilizada para abastecer 150 mil moradores da região de Sapopemba, na capital. Entretanto, a captação de água da Billings só ser
Informações da Rede Brasil Atual

Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.